Sobre a ETEC CT

Etec Cidade Tiradentes

A Escola Técnica Estadual de Cidade Tiradentes foi criada em 26 de fevereiro de 2009, e tem um papel fundamental de mudança social e de transformação técnica e intelectual, que visa sobretudo uma educação de qualidade, onde todos os indivíduos envolvidos nesse processo, corpo docente, discentes, funcionários, a comunidade escolar como um todo e a comunidade externa, possam contribuir para o processo de consolidação de um novo momento, onde a educação cria laços estreitos de relações sócio-culturais e amplia os horizontes humano, técnico, profissional e intelectual, reforçando o compromisso com a sociedade de nosso tempo e de tempos futuro.

Para tanto, é necessário que se crie possibilidades através do processo de formação humana e intelectual e de qualificação técnica e profissional, a fim de que haja a possibilidade dos indivíduos que enfrentam esse processo estarem preparados para uma sociedade global, que vai além do tempo cronológico do relógio, global porque está integrada às muitas transformações nos meios de produção e informação que alteram profundamente as relações de trabalho e por si só as relações humanas.Com isso é necessário colocar em prática um Planejamento que vise o acesso e a permanência desses indivíduos no espaço escolar, formalizando o compromisso de formar um intelectual unidimensional e um técnico multidimensional, de acordo com as múltiplas dimensões da sociedade contemporânea, um indivíduo com identidade “humano-intelectual”e” técnico-profissional”.

Histórico da Cidade Tiradentes

O bairro que mais parece uma cidade, assim é a Cidade Tiradentes, situada no extremo leste da Capital, a 35 quilômetros do marco zero da cidade, a Praça da Sé.

O Distrito de Cidade Tiradentes abriga o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina, com cerca de 40 mil unidades de moradia, a maioria delas construídas na década de 1980 pela COHAB (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo), CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) e por grandes empreiteiras utilizando o último financiamento expressivo para a habitação do BNH (Banco Nacional da Habitação), antes de seu fechamento.

No final dos anos 70 do século XX, o poder público iniciou o processo de aquisição de uma gleba de terras situada na região que era conhecida como Fazenda Santa Etelvina, então formada por eucaliptos e trechos de Mata Atlântica. Prédios residenciais começaram a ser construídos, modificando a paisagem e o local começou a ser habitado por enormes contingentes de famílias que aguardavam ser chamadas no cadastro para aquisição da sonhada casa própria.

Um complexo produzido por uma visão de ação pública que compreende o urbano de forma instrumental e produtivista.

Muitas pessoas vieram para a Cidade Tiradentes em busca da realização do sonho da casa própria, embora boa parte tenha se deslocado a contragosto, na ausência de outra opção de moradia.

A identidade dos moradores de Cidade Tiradentes está diretamente relacionada ao processo de construção do bairro que, embora partisse de um projeto de construção de moradias para sanar o déficit habitacional, não tomou em conta as necessidades básicas da população como equipamentos de saúde, educação, lazer, segurança, ambientes de convívio comunitário, etc.

O fato de não terem encontrado no local uma infra-estrutura adequada às suas necessidades e de a região não oferecer suficientes oportunidades de trabalho fez com que o distrito se transformasse num “bairro dormitório” para alguns e um “bairro de passagem” e não de destino para outros, impedindo a todos de se envolverem numa visão de “fincar raízes”, de lutar e trabalhar pelo desenvolvimento da Cidade Tiradentes.

O Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Prefeitura do Município, por meio do Plano de Expansão do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, construiu a Escola Técnica Estadual de Cidade Tiradentes com o objetivo de oferecer qualificação profissional aos habitantes de Cidade Tiradentes e cercanias. Trata-se de um complexo com 12 salas de aula, 11 laboratórios (gestão, informática, segurança do trabalho, farmácia, nutrição e dietética, ciências).

A partir de fevereiro de 2009 tiveram início as aulas das primeiras turmas dos cursos técnicos de Administração de Empresas, Contabilidade, Logística, Saúde e Segurança do Trabalho, além do Ensino Médio. No primeiro semestre de 2010 têm início as aulas do curso técnico de Nutrição e Dietética.

Assim, a ETEC de Cidade Tiradentes pretende contribuir para a qualificação de mão-de-obra que atenda às demandas do mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, gere cidadãos que, profissionalizados, possuam emprego e renda para atendimento de suas necessidades pessoais, de suas famílias, da comunidade e de nosso País.

Missão

Contribuir para o crescimento intelectual da comunidade de Cidade Tiradentes e região através do desenvolvimento profissional e humano, agregando valores que proporcionem melhoria na qualidade de vida.

Visão

Ser reconhecida pela excelência em educação profissional, em forma çãode indivíduos altamente componentes para o mercado de trabalho.